O economista prêmio Nobel Milton Friedman utilizou a expressão para desmentir a crença comum de que o governo pode gastar dinheiro sem que alguém tenha de pagar por isso.

« Back to Glossary Index