Vou apresentar aqui uma situação grave que serve de alerta educativo para todos os pequenos investidores que tomam decisões com base em notícias, narrativas de influenciadores e pessoas que trabalham para bancos e corretoras.

Durante todo o ano de 2021 e parte de 2022 você deve ter ouvido a história de que existia uma forte entrada de investidores estrangeiros na bolsa brasileira.

A imprensa falava que enquanto as pessoas físicas estavam vendendo suas ações, os estrangeiros estavam comprando essas ações cada vez mais baratas no mercado secundário. Segundo eles, entrada de fluxo estrangeiro seria uma grande oportunidade.

Todos os sites de notícias e influenciadores destacavam o grande fluxo de investimentos estrangeiros na bolsa e que as pessoas deveriam comprar ações, assim como os estrangeiros estavam fazendo enquanto a bolsa não parava de cair.

O problema é que recentemente foi divulgado que todos os números sobre os investimentos de estrangeiros na bolsa brasileira estavam errados.

 

O quadro abaixo mostra o tamanho do erro. A diferença é enorme (fonte). Quando você compra e vende ações na bolsa através da sua corretora, está negociando no mercado secundário onde investidores negociam seus ativos com outros investidores.

 

A tabela acima mostra o fluxo de investimentos feitos por estrangeiros em 2021 no mercado secundário. Veja que antes os números apontavam para a entrada de R$ 70,8 bilhões. Esses números foram revisados para baixo e agora temos um resgate líquido de R$ 7,2 bilhões. Observe a enorme diferença entre +70,8 bilhões e -7,2 bilhões. 

Esse número errado produziu uma enorme quantidade de notícias positivas sobre a bolsa de valores, narrativas, teses e recomendações de investimentos que influenciaram as decisões dos investidores desde 2021.

A imprensa, baseada nos dados errados e nas opiniões erradas de quem interpretou os dados, começou a produzir toneladas notícias como estas:

 

 

Então, o pequeno investidor talvez tenha imaginado: “Se os estrangeiros estão comprando ações brasileiras, eles devem saber alguma coisa que ninguém sabe”.

Muitos pequenos investidores certamente tomaram decisões diferentes das que tomariam se as notícias falassem sobre uma fuga de investidores estrangeiros.

 

 

O fato é que desde 2021, todas as semanas, várias notícias em diversos jornais repetiam a mesma história. Os estrangeiros estavam “invadindo” a bolsa brasileira, quando na verdade eles estavam fugindo da bolsa brasileira. Os preços continuavam caindo.

Quem tinha essas ações em queda provavelmente resolveu não vender, ampliando o prejuízo. Quem estava fora, resolveu entrar comprando ações com preços que não paravam de cair.

Mesmo com a bolsa indo mal, as boas notícias sobre a “festa dos estrangeiros” continuava.

Logo algumas notícias surgiram com especialistas baseados em dados errados tentando justificar a forte entrada de capital externo (que na prática não estava acontecendo).

 

 

Alguns veículos começaram a justificar o fluxo errado de investimentos estrangeiros na bolsa com estranhas narrativas envolvendo os seus candidatos preferidos para as próximas eleições.

 

Frases sensacionalistas como “Estrangeiros invadem a bolsa” certamente influenciou muita gente a tomar decisões baseadas em dados errados:

 

O que podemos aprender com isso?

Devemos sempre desconfiar dos números e as notícias que apelam para a tentativa de influenciar as nossas decisões de investimento.

Estude para depender cada vez menos das opiniões de analistas, jornalistas, especialistas, influenciadores, assessores, gerentes de banco e todos aqueles que estão sempre propagando narrativas, teses, opiniões e recomendações de investimento.

Se você entende o cenário econômico que estamos vivendo, ciclo de juros, inflação e como isso interfere no funcionamento dos investimentos, pouco importa o que dizem sobre o que os estrangeiros estão fazendo.

Eu falo muito sobre isso nos meus livros sobre renda fixa (investimentos em CDB, LCI e LCA e investimentos em Títulos Públicos), pois o atual ciclo econômico é a base da sua decisão sobre renda fixa e está relacionado com as decisões de renda variável.

Se você consegue avaliar os resultados das empresas (análise fundamentalista) e consegue identificar as tendências dos seus preços (análise técnica), não importa a narrativa que está sendo propagada pela imprensa e nem os interesses envolvidos nisso.

Receba atualizações semanais sobre novos artigos publicados: Inscreva seu e-mail aqui.

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior