A cleptocracia é o nome dado aos governos cujos líderes corruptos (conhecidos como cleptocratas) usam o poder político para se apropriar da riqueza do país.

Os políticos de uma cleptocracia criam leis que permitem usufruir de privilégios e praticar crimes com a garantia de que ficarão impunes.  Eventualmente, se forem pegos, terão seus crimes prescritos, serão absolvidos, libertados e assim poderão disputar eleições mais uma vez.

Já faz tempo que o nosso país sofre com a cleptocracia. Escândalos de corrupção ocorridos na última década comprovam isso. Clique para assistir ao vídeo.

Veja alguns itens que fazem parte da estrutura criada e defendida pelos próprios políticos para manter o sistema cleptocratico.

  1. Foro privilegiado. Serve para a proteção dos políticos, principalmente os envolvidos em crimes.
  2. Reeleição. Permite o uso da estrutura e do dinheiro do Estado para perpetuar o poder.
  3. A proibição de candidaturas independentes. No Brasil os candidatos são obrigados a se afiliarem a partidos políticos. Estes são controlados pelas mesmas pessoas que muitas vezes estiverem envolvidas em crimes de corrupção.
  4. Inexistência de voto distrital. No modelo atual, como vimos neste outro artigo, sobre fraude eleitoral, as pessoas só conseguem eleger diretamente 5% dos deputados.
  5. Fundo partidário e fundo eleitoral. Partidos políticos não são instituições públicas. São entidades privadas financiadas com dinheiro público.
  6. Emendas parlamentares. Isso sempre funcionou como moeda de troca. Servem para que se faça ações isoladas com objetivo de reeleição, sem qualquer relação com uma política pública que deveriam ser de longo prazo.
  7. Privilégios do setor público. Existem diversos benefícios e privilégios que são formas imorais, embora sejam legais, de desperdício do dinheiro da população.
  8. Empresas Estatais. Já vimos que elas funcionam como um tipo de “cabide de empregos”. Os melhores cargos são usados como moeda de troca. Sempre foram alvo de diversos escândalos de corrupção.

Uma boa leitura para entender a cleptocracia brasileira está neste livro aqui.

O vídeo abaixo mostra outro ministro do STF falando sobre a estrutura da organização criminosa formada em outro grande escândalo de corrupção:

Cleptocracia e crises financeiras

No Brasil, a grande crise econômica entre 2014 e 2016 foi uma consequência dos crimes citados pelos ministros nos vídeos anteriores. Segundo reportagem logo abaixo, todas as grandes instituições financeiras foram denunciadas em delações.

Grandes veículos de comunicação fizeram parte das investigações, como você pode ver na reportagem logo abaixo. Talvez isso explique o apoio que determinados políticos recebem de veículos de comunicação, artistas, cantores, jornalistas e outros envolvidos com esses veículos.

No longo prazo, os políticos cleptocratas e os seus amigos empresários acabam destruindo a economia do país. Podemos observar isso acontecendo na prática em países como a Argentina neste exato momento.

A economia da Argentina está em processo de destruição, exatamente como os cleptocratas fazem em todos os países que governam por tempo suficiente.

A senhora que aparece no vídeo acima foi presidente da Argentina e atualmente é vice-presidente. Ela acabou de saber que o Ministério Público da Argentina pediu sua prisão por 12 anos por crime de associação ilícita e administração fraudulenta de verbas públicas. Os crimes eram praticados desde o governo do seu antecessor, seu marido Néstor Kirchner que foi presidente da Argentina entre 2003 e 2007. Observe que neste caso, foram 19 anos de atividades criminosas e destruição da economia Argentina. Se ela for condenada, atendendo ao pedido do MP, não será presa já que tem imunidade por ser vice-presidente (fonte).

O senhor que aparece no final do vídeo acima é o atual presidente da Argentina. Veja que, em tom de ameaça, Alberto Fernández disse que espera que o promotor Diego Luciani, que pediu 12 anos de prisão para Cristina Kirchner, não termine morto como o promotor Nisman que teria “cometido suicídio” após também denunciar a ex-presidente.

Um presidente só faz esse tipo de ameaça na televisão quando ele tem certeza de que é impossível ser punido, por já existir uma estrutura criada nas últimas décadas para que os crimes não sejam punidos. Isso é uma forma bem prática e didática para que possamos entender o que é uma cleptocracia de longo prazo.

Nos próximos vídeos vamos observar o que acontece com a economia e a vida das pessoas que vivem em um país dominado por políticos criminosos. Infelizmente, por ignorância, muitas das pessoas que mais sofrem foram as mesmas que apoiaram esses políticos.

O vídeo acima foi a última reportagem de uma série que essa emissora fez sobre a Argentina.

Quando uma cleptocracia destrói a economia, somente políticos e servidores públicos continuam mantendo o seu padrão de vida, já que seus salários são reajustados constantemente e os benefícios são mantidos por emissão de dinheiro sem lastro (produzindo hiperinflação).

Na primeira fase ocorre a fuga das grandes fortunas onde grandes empresas fecham suas portas e investidores deixam o país. Depois se inicia a fuga da classe média, profissionais liberais e pequenos empresários. Com grandes perdas, devido a inflação e moeda desvalorizada, essas pessoas vendem tudo que possuem e começam uma vida miserável em outro país como imigrantes.

Já os mais pobres ficam presos no país. Alguns continuam apoiando o governo para que possam receber algum tipo de auxílio (esmola estatal).

Somente quando as condições chegam ao extremo (fome), essas pessoas começam a fugir com a roupa do corpo pelas fronteiras do país, assim como acontece na Venezuela onde mais de 5 milhões fugiram (fonte).

Quanto mais pessoas pobres, dependentes das migalhas do governo, melhor para o governo cleptocrata. São essas pessoas que vão defender o governo em troca das esmolas. Cleptocratas trabalham ativamente para empobrecer a sociedade e estimular a fuga da classe média, empresários e investidores do país. Isso permite que eles assumam o controle de todos os recursos.

Você já deve ter observado que parte da população brasileira, assim como acontece na Argentina, apoia políticos cleptocratas e nada nos garante de que o Brasil um dia não se tornará uma nova Argentina.

Não importa se você apoia ou não apoia esse tipo de político. É importante que você tenha um plano B com relação a isso, pois todos estarão no mesmo barco quando ele começar a afundar. É fundamental que você esteja preparado(a) para proteger o seu patrimônio. Não perca o seu tempo defendendo políticos, pois eles não se importam com você e com a sua família. Aqui no Clube dos Poupadores temos livros sobre todos os tipos de investimentos, incluindo aqueles que podem ser feitos no exterior.

Receba atualizações semanais sobre novos artigos publicados: Inscreva seu e-mail aqui.

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior