Acreditando que fazem o bem, muitos pais estão destruindo o futuro financeiro dos seus filhos adultos. Nos últimos anos, cresce o número de depoimentos e histórias que recebo sobre esse problema. Veja um exemplo recente:

“Oi Leandro, sou a irmã mais velha de 3 filhos. Meus pais já são aposentados e têm um padrão de vida bom, sem luxos, mas confortável, de classe média. Ocorre que um de meus irmãos vive fazendo escolhas financeiras ruins e, não uma, mas várias vezes, meus pais tiveram de pagar dívidas dele e até hoje ainda o socorrem financeiramente. Ele tem um salário menor e me parece que a questão é que meus pais não aceitam que ele tenha um padrão de vida inferior ao deles, entende. Então, sempre que ele tem alguma compra maior para fazer, se socorre de meus pais, especialmente minha mãe, que “financia” a despesa pra ele. Ele se compromete a pagar, mas como pais amorosos que são, eles sempre acabam perdoando parte da dívida, sabe. Isso me incomoda, porque ele já tem 40 anos e vejo que até hoje é dependente financeiramente dos meus pais. Ele tem filhos e é separado, ou seja, meus pais também acabam financiando o padrão de vida dos netos. Mas meus pais não estarão aqui pra sempre, então, fico pensando como vai ser quando isso acontecer. Pode escrever algo a respeito? Sobre pais que financiam o padrão de vida dos filhos adultos?”

Esse relato oferece uma excelente reflexão para todos os leitores do Clube dos Poupadores que pretendem ter filhos, que já possuem filhos pequenos ou adolescentes.

Deixe bem claro para o seu filho que o seu papel é ajudá-lo a andar com as próprias pernas, voar com as próprias asas e conquistar o que desejam com o próprio esforço, tempo e dinheiro sem depender de ninguém. É importante ficar muito claro que o seu papel como provedor é temporário, pois você não deseja que o seu filho se torne um adulto dependente e incapaz que se comporta como esse pássaro:

Muitos chegam na idade adulta se comportando como o pássaro do vídeo acima. Quando o pássaro era um pequeno filhote (agora ele já é adulto), bastava abrir a boca para que o alimento caísse dentro dela, como se fosse uma mágica.

Assim é a criança que abre a geladeira e encontra o seu alimento preferido, como se a geladeira fosse uma caixa de mágicas. Depois o jovem percebe que o alimento vem do supermercado e para sair de lá com ele, basta entregar um quadrado de plástico mágico para o funcionário que fica na frente do mercado.

Mais tarde, existe a mágica das parcelas e dos financiamentos. Eletrônicos, carros e até imóveis podem ser seus, sem precisar de dinheiro à vista. Você só precisa de um financiamento mágico. Se faltar dinheiro para pagar a parcela, lá estarão dois idosos aposentados dispostos a pagar as prestações como uma mágica.

Eu percebo que o mundo está sendo dominado por uma geração que acredita em mágicas, em almoço grátis, em governo grátis, dinheiro grátis e em soluções simplistas de curto prazo que ignoram consequências complexas e destrutivas de longo prazo. Eu posso escrever um outro artigo falando sobre essa geração, pois eles podem estar transformando o mundo que conhecemos para pior e não para melhor como eles imaginam.

Na natureza, o pássaro cresce e a mágica para de funcionar. Seus pais, sabiamente, param de por a comida na sua boca. A fome fará o pássaro aprender a pular no alimento ao invés de esperar que o alimento pule na sua boca.

Cortar os financiamentos, empréstimos e o pagamento de contas dos filhos adultos é parar de pôr comida na sua boca. Só assim ele se sentirá motivado a correr atrás do que precisa. É necessário conversar com pessoas adultas sobre dinheiro e sobre essas realidades.

Pais que formam homens e mulheres independentes são pais bem-sucedidos.

Filhos adultos, dessa atual geração, precisam aprender o básico que está representado na imagem abaixo.

A vida é um ciclo que tem início, meio e fim. Assim como os pais se prepararam durante muito tempo para manter os filhos, os filhos devem se preparar para dar suporte aos pais e não o contrário.

O que temos hoje é uma multidão de adultos que possuem um padrão de vida elevado às custas das economias e da aposentadoria de idosos. Se o seu pai está pagando o plano de saúde e a escola dos seus filhos, se o seu pai está pagando uma prestação atrasada, é o seu pai que está financiando o estilo de vida que você está ostentando nas redes sociais.

Teremos três gerações com problemas no futuro. De um lado teremos idosos falidos, sem recursos para sustentar suas próprias vidas. já que tudo foi gasto com despesas de filhos e netos. Esses filhos estarão despreparados para cuidar dos pais e sem recursos para cuidar deles mesmos quando a idade chegar. Os netos terão exemplos ruins para seguir.

O filho adulto precisa ter ciência de todos os recursos como o esforço, tempo e dinheiro que foram exigidos dos seus pais até que se tornassem adultos independentes. É esperado que esse processo de investimento nos filhos tenha uma data para ser finalizado. Então esse filho deve começar a se preparar, pois no final do ciclo talvez seja ele que deverá dar o apoio (esforço, tempo e dinheiro) que os pais precisam quando chegarem no final de suas vidas.

Você que é pai ou mãe, explique para o seu filho que não existe mágica e você não vai prover para sempre.

Receba um aviso por e-mail quando novos artigos como esse forem publicados. Inscreva-se gratuitamente:

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior