Vou mostrar como você pode estudar, ler e entender gráficos de preços de ações, ETF, FII, BDR, moedas ou qualquer investimentos negociados na bolsa. Meu objetivo é ajudar você a utilizar os gráficos que temos aqui no Clube dos Poupadores.

Para exemplificar veja o modelo de gráficos que temos aqui no Clube. Logo abaixo temos como exemplo o gráfico do dólar, mas seria possível utilizar qualquer outro ativo com ações, ETF etc.

Todos os gráficos nos permitem ver os movimentos dos preços no tempo. Para isso temos o tempo na barra horizontal inferior e os preços na barra vertical do lado direito.

As barras vermelhas e verdades dentro do gráfico são chamadas de velas ou candles. O nome desse tipo de gráfico é candlestick ou candelabro. O nome se dá pelo fato dessas barras possuírem uma espécie de “pavio” na parte superior e um pavio na parte inferior que normalmente é chamado de sombra. Cada vela representa quanto o preço do ativo variou durante um dia, já que este gráfico acima é um gráfico diário. Geralmente os gráficos exibidos no Clube dos Poupadores são diários. Clicando sobre a pequena seta virada para baixo, indicada pelo texto “Tempo Gráfico” na figura acima temos a abertura de um menu como o da figura abaixo. Nele você pode configurar o seu tempo preferido. Alguns ativos não possuem todos os tempos disponíveis.

Leitura dos preços

Observe que o gráfico é composto por diversas barras verdes e vermelhas que chamamos de velas. Cada vela de preço representa graficamente os quatro preços mais importantes do dia que são:

  • Preço de abertura: preço do primeiro negócio do período. Exemplo: se temos um gráfico diário e cada vela representa um dia, o preço de abertura é o preço do primeiro negócio de compra e venda realizado naquele dia.
  • Preço de fechamento: preço do último negócio do dia.
  • Preço máximo: o maior preço que o ativo foi negociado durante o dia
  • Preço mínimo: o menor preço que o ativo foi negociado durante o dia.

A cor da vela nos permite saber rapidamente se o preço fechou o período maior ou menor que o preço de abertura. Veja os exemplos:

Criei o exemplo acima para mostrar os quatro preços mais importantes de uma vela que representa um dia de negociações de um ativo qualquer da bolsa. Por se tratar de uma vela vermelha você já saberá que foi um dia de queda, pois o primeiro preço de R$ 103,08 foi o preço de abertura. Este foi o preço do primeiro negócio de compra e venda naquele dia. Os preços começaram a cair terminando o dia em R$ 97,07, sendo este o preço de fechamento.

A linha superior, que alguns chamam de pavio, nos diz que durante o dia os preços chegaram a subir atingindo um preço máximo de R$ 104,56. Toda linha superior nos diz que em algum momento o preço chegou a subir e depois cair. Pavios ou linhas sobre as velas são sinais de baixa ou recuo do preço.

A linha inferior, também chamada de sombra, nos diz que em algum momento do dia o preço chegou a cair até o preço mínimo de R$ 94,54.  Podemos dizer que toda sombra inferior nos diz que o preço atingiu um valor mínimo e depois subiu. Sombra é um sinal de alta ou recuperação do preço.

Quanto maior o corpo da vela, maior foi a variação do preço no período.

Velas com corpos vermelhos grandes em relação aos outros dias, principalmente pavios e sombras pequenos ou inexistentes nos falam sobre um movimento forte de queda, sem qualquer dúvida do mercado sobre a direção do preço. Corpos pequenos, principalmente com sombras e pavios grandes nos falam sobre uma indecisão do mercado sobre a direção do preço.

Fiz o desenho abaixo para representar uma vela que representa uma alta no preço.

Perceba que a vela verde nos fala sobre uma variação onde o preço de fechamento foi maior que o preço de abertura, ou seja, ocorreu uma valorização do ativo. No exemplo acima o preço da primeira negociação do dia foi de R$ 97,07. O último preço, ou o preço de fechamento foi bem acima disso, atingindo R$ 103,08.

A sombra inferior ou a linha na parte inferior nos diz que durante o dia o preço chegou a ficar abaixo do preço de abertura atingindo o valor mínimo de R$ 94,00.

O pavio superior ou a linha na parte superior da vela nos diz que em algum momento do dia o preço chegou a ficar acima do preço de fechamento, atingindo o valor máximo de R$ 104,56.

Assim como expliquei anteriormente, velas com corpos grandes e com pouco pavio e sombra nos falam sobre um mercado confiante na alta do preço. Corpos verdes pequenos e com sombras ou pavios grandes nos falam sobre dúvida ou insegurança com relação ao movimento de alta.

Médias móveis

Observe que temos três linhas que acompanham o preço no gráfico. Essas linhas são médias móveis simples. As médias móveis nos ajudam a “filtrar os ruídos” dos constantes movimentos dos preços. Sabemos que nos prazos mais curtos os preços dos ativos se movimentam rapidamente para cima e para baixo como se fossem aleatórios. Quando afastamos o gráfico conseguimos perceber uma tendência de alta, baixa ou um movimento lateral. As médias nos ajudam a perceber a tendência do preço.

A linha azul representa a média móvel dos últimos 20 dias, se o gráfico for um gráfico diário. A linha azul marinho representa o preço médio dos últimos 100 dias. A linha amarela representa o preço médio dos últimos 200 dias. Podemos entender essas três médias como a média de preços do mês (20 dias), do semestre (100 dias) e do ano (200 dias). Isso significa que uma média móvel de 20 dias ascendente (com valores cada vez maiores) nos diz que temos uma tendência de alta no mês ou uma tendência de alta no curto prazo. Se a média de 100 dias está ascendente temos uma tendência de alta no semestre ou uma tendência de alta no médio prazo. A média de 200 dias ascendente representa uma tendência de alta anual ou uma tendência de alta de longo prazo.

Geralmente os investidores preferem comprar ativos quando seus preços se aproximam das médias móveis mais importantes. Em uma tendência de alta, quando as médias de 100 e 200 estão ascendentes, os investidores esperam que os preços caiam até a média móvel de 20, onde terão uma boa oportunidade de compra, antes do preço retornar sua trajetória de alta quando se afasta da média de 20. Também existem investidores que aguardam meses ou anos para que os preços se aproximem de médias de 100 e 200.

Quando as médias são descendentes e o preço se movimenta abaixo das médias mais importantes temos uma tendência de baixa. Da mesma forma, média dos últimos 20 dias descendente representa uma tendência de baixa de curto prazo. Média de 200 dias descendente representa uma tendência de baixa no longo prazo.

Essa é uma pequena e rápida introdução sobre a análise de gráficos que temos aqui no Clube dos Poupadores. Para se aprofundar no assunto eu recomendo a leitura deste livro aqui.

Receba um aviso por e-mail sempre que novos artigos forem publicados aqui Clube dos Poupadores. Inscreva seu e-mail aqui.

Livros do Clube dos Poupadores

Aprenda a investir o seu próprio dinheiro e nunca mais dependa das recomendações, opiniões e influências de terceiros. Torne-se um investidor (investidora) livre, consciente e independente. Adquira e baixe os livros agora mesmo:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior