Este gráfico circula nas redes sociais e mostra que os 41 maiores bilionários do mundo são tão ricos quanto a metade mais pobre da população mundial. Clique nas figuras para que fiquem maiores.

A primeira coisa que as pessoas pensam quando observam esse tipo de gráfico é que existe alguma coisa errada com o mundo. Parece uma divisão injusta. Mas os motivos para essa situação não estão relacionados com algum tipo de injustiça, como a imprensa costuma divulgar.

Essas pessoas que aparecem no quadro são as principais acionistas de empresas que vendem produtos e serviços no mundo inteiro.

Você certamente já ajudou ou está ajudando a manter essas fortunas de duas formas:

  1. Você provavelmente é ou já foi cliente de muitos desses bilionários. Isso significa que você vem contribuindo com a construção dessas fortunas simplesmente por gostar dos produtos e serviços que eles oferecem.
  2. Se você investe em ações no exterior ou em algum ETF brasileiro, BDR e fundos de investimentos brasileiros que investem em ações no exterior, você contribui para a valorização das ações dessas empresas e por consequência ajuda a sustentar a fortuna dessas pessoas.

Existe uma coisa importante que devemos observar. Qualquer pessoa pode se tornar sócia da maioria desses bilionários para enriquecer junto com eles. Para isso basta comprar as ações dessas empresas que são negociadas na bolsa. Vamos ver alguns exemplos?

Mas antes observe que o mundo sempre foi dividido entre os mais ricos e os mais pobres. Se esse gráfico dos “41 bilionários vs. 50% das pessoas mais pobres” fosse produzido utilizando a lista dos mais ricos de vários séculos atrás, você encontraria uma lista composta por reis e imperadoras que tinham suas fortunas sustentadas por agricultores, artesãos e comerciantes. Essas pessoas não podiam investir o próprio dinheiro no “negócio” dos maiores ricos daquele tempo para poderem participar dos lucros e do crescimento do capital. Hoje temos essa possibilidade, já que a maioria desses bilionários possui ações negociadas na bolsa.

Ser sócio de Jeff Bezos

Jeff Bezos – No momento em que escrevo este artigo Bezos é o homem mais rico do mundo. Sua fortuna se deve ao fato de ser dono de apenas 10,61% das ações da Amazon (AMZN). Milhões de pessoas são donas da Amazon através da compra de ações ou de fundos de investimento, principalmente ETFs que são fundos negociados na bolsa. Tirando o próprio Bezos, os dois maiores donos da empresa Amazon são os dois maiores gestores de ETFs do mundo: Vanguard (6,53% com Amazon) e BlackRock (5,51% da Amazon).

Para exemplificar, quando você compra um ETF negociado na bolsa brasileira como o IVVB11, você está comprando cotas de um fundo da BlackRock que compra um ETF negociado nos EUA de código IVV (iShares Core S&P 500 ETF), ou seja, IVVB11 é um ETF que investe no ETF IVV.

Como você pode ver na figura logo abaixo, esse ETF IVV, que você pode comprar através de uma corretora no exterior, tem 4,28% da sua carteira investido nas ações da Amazon e em outras empresas como Apple, Microsoft, Tesla, Facebook, Google (Alphabet), Berkshire Hathaway e outros que curiosamente possuem seus maiores acionistas no quadro dos maiores bilionários do mundo que temos no início do artigo. Veja as 10 principais ações que fazem parte do IVV:

O gráfico abaixo mostra como essas fortunas se formam. Ele representa o preço de uma ação da Amazon entre 2010 e 2021. Você pode estudar gráficos da Amazon aqui.

O gráfico acima nos mostra que se você tivesse uma ação da Amazon no início de 2010 ela valeria US$ 136,61. No dia 22/01/2021 seu valor seria de US$ 3.284,34. Seu patrimônio teria se multiplicado 23 vezes (2309,95%) em 11 anos. Todas as pessoas que investiram em ações AMZN, seja através de uma corretora no exterior, ETFs, fundos que investem em ações ou em BDRs contribuíram para multiplicar a fortuna de Bezon e de todos que possuem ações de sua empresa.

O mesmo vale para os milhões de consumidores do site Amazon que está presente no Brasil e em diversos países do mundo. Cada produto comprado representa uma pequena contribuição para a formação de riqueza de todos os acionistas da empresa, do menor (você) ao maior (Bezos).

Ser sócio de Bill Gates

Bill Gates – Em março de 2020, Gates deixou o cargo de membro do conselho da Microsoft, a empresa de software que ele fundou com Paul Allen em 1975. Hoje ele possui pouco mais de 1% das ações da Microsoft. Com sua fortuna Gates criou uma fundação para tornar o mundo um lugar melhor, como fez Tony Stark, o Homem de Ferro, personagem fictício dos quadrinhos publicados pela Marvel Comics.

Gates continua investindo em ações, mas seus investimentos não estão concentrados na Microsoft ou em empresas de tecnologia. Essa é a carteira de investimentos de Bill Gates em 30/09/2020.

Podemos ver muitos investimentos no setor industrial, serviços financeiros, consumo não-cíclico (defensive) e setor imobiliário (Real Estate).

É curioso observar que de forma muito discreta o Bill Gates está se tornando o maior proprietário de terras agrícolas dos EUA (fonte). Inclusive eu comentei essa situação na atualização do meu livro Como Investir em Imóveis, versão 2021. Enquanto todos estão comprando ações de empresas de tecnologia, Bill Gates está investindo em terras agrícolas.

Se você já leu o meu livro sobre Como Investir no Exterior, sabe como investigar as carteiras de investimentos dos maiores investidores dos EUA.

Ser sócio de Bernard Arnault

Bernard Arnault – A terceira pessoa mais rica do mundo, quando esse artigo foi escrito, é dono da LVMH (MC), líder mundial no setor de produtos de luxo na área de moda, vinhos, perfumes, joias e relógios. Em mais de 70 países, as pessoas sustentam a fortuna de Arnault quando compram supérfluos de luxo, gastam mais do que poderiam, fazendo de conta que já são ricas.

Produtos de luxo são o sonho de consumo das pessoas que ainda fazem parte da classe média. Arnault lucra produzindo “símbolos de status” ou de ostentação que os brasileiros adoram como Louis Vuitton (bolsas), Christian Dior (bolsas, perfumes etc), Marc Jacobs, Moet & Chandon (bebida), Dom Pérignon (bebida), Kenzo e Givenchy (perfume), Bvlgari e Tag Heuer e dezenas de outras marcas famosas (lista completa).

As ações da LVMH são negociadas na bolsa europeia (Euronex) utilizando o código MC. É possível investir nesta ação indiretamente através do ETF que representa as principais ações de empresas francesas como o ETF de código EWQ. Veja a composição da carteira desse ETF:

Podemos ver que ao investir em um ETF EWQ, que custava US$ 33,48 quando escrevi esse artigo (veja o gráfico com preço de hoje), teríamos 9,76% de participação na LVMV. Nesta lista também encontramos marcas francesas que os brasileiros consomem como a L’Óreal.

Ser sócio de Warren Buffett

Warren Buffett – É considerado um dos maiores investidores do mundo. Ele investe em ações de outras empresas através da sua empresa de investimentos chamada Berkshire Hathaway, que também tem ações na bolsa. Ao comprar uma ação BRK.B, através de qualquer corretora americana, você está literalmente se tornando sócio de Warren Buffett. Como a Berkshire Hathaway investe em outras empresas, seria como se tornar sócio de um fundo de investimentos em ações.

Esse foi o crescimento do patrimônio de Warren Buffett entre 2009 e 2021 em bilhões de dólares.

 

No gráfico abaixo temos o preço da ação BRK.B entre 1997 e a máxima até 22/01/2021.

Cada ação que você tivesse comprado por US$ 23,20 em 1997 valeria US$ 232,92 no início de 2021. Isso representou uma alta de 1058% ou mais de 10 vezes o valor investido.

Logo abaixo você tem os “trades do Warren Buffett” no mês 09 de 2020, ou seja, as compras e vendas de ações que sua empresa Berkshire Hathaway fez. Podemos ver que Buffett comprou mais (Add) Bank of America (BAC), General Motors (GM) e reduziu sua participação vendendo ações da Apple (APPL) e banco Wells Fargo (WFC). Como você pode ver, a empresa de investimentos de Buffet está constantemente comprando e vendendo ações. Você pode clicar nas figuras para que fiquem maiores.

Aqui é a carteira de ações da Berkshire Hathaway de Warren Buffet. Veja que 47,78% da carteira está em ações da Apple (AAPL), 10,63% em ações do Bank of America (BAC), 8,63% em Coca-cola (KO) 6,64% em American Express (AXP) e outras empresas. É interessante ler as cartas do Buffett destinadas a todos que compram as ações de sua empresa de investimentos. O endereço do site é https://www.berkshirehathaway.com/ Não fique assustado(a) com a aparência do site. Buffett é uma pessoa muito econômica.

Experimente pesquisar os nomes das outras pessoas que aparecem entre os 41 bilionários. Você verá que a maior parte é dona de empresas com ações listadas na bolsa.

Sócios dos mais ricos do Brasil

No Brasil existem muitos exemplos de ações que se valorizaram fortemente nas últimas décadas. Veja um exemplo com dados divulgados pela Economatica:

Na lista acima encontramos empresas controladas por acionistas que estão entre os mais ricos do Brasil. A pessoa mais rica do Brasil é Jorge Paulo Lemann acionista da empresa que controla a Ambev (indústria de bebidas) e tem ações negociadas na bolsa brasileira pelo código ABEV3. Temos também o Itaú que possui diversos sócios entre as pessoas mais ricas do Brasil. O Itaú é negociado através do ITUB4 ou da holding ITSA4.

Enriquecimento nos dias de hoje

Perceba que essas pessoas enriqueceram por terem ações de empresas que oferecerem produtos e serviços que as pessoas escolheram consumir. As ações que elas possuem se valorizaram muito nos últimos tempos por terem sido demandas pelos investidores que avaliam os resultados das empresas e escolhem investir livremente.

Em toda a história da humanidade existiram poucas pessoas ricas que dominaram a maior parte das riquezas do planeta. Muitas dessas pessoas usurparam riquezas através de guerras entre reinos e países. Muitas nada produziam e apenas cobravam impostos dos camponeses, artesãos e comerciantes que viviam nas terras que dominavam por força da espada. Essas pessoas nos dias de hoje são as que chamamos de políticos.

Hoje você pode se tornar sócio de grandes empresas, participando dos lucros e da valorização do negócio através das ações. Sempre é uma questão de entender como o dinheiro funciona (educação financeira). Muitas pessoas vão gastar tudo que possuem com os produtos e serviços que os mais ricos produzem e vendem. Algumas poucas vão destinar uma parte desse dinheiro para investir e enriquecer junto com os mais ricos.

Crítica

Se existe uma crítica a ser feita com relação ao quadro que mostra um número tão pequeno de bilionários e tão grande de pessoas pobres é com relação ao ambiente favorável para o surgimento de concorrentes e novos ricos.

Se existe uma coisa que a sociedade deveria cobrar e os governos deveriam atender é a construção de um ambiente propício para o surgimento de novas empresas ,de tal forma que exista a possibilidade de livre concorrência e mais enriquecimento.

O grande perigo que afeta a humanidade ocorre quando uma única pessoa ou um pequeno grupo de pessoas concentra muito poder. Muitos acreditam que o dinheiro representa o poder e por isso deve ser distribuído entre todos, para reduzir a desigualdade de poder econômico entre as pessoas. É uma forma equivocada de pensar, pois o poder está nos conhecimentos e habilidades necessárias para lidar com o dinheiro. Devemos entender o dinheiro apenas como um instrumento. O poder está em saber lidar com o instrumento.

Exemplo: o poder de um jogador de futebol que faz fortuna está na sua capacidade de lidar com uma bola para fazer dinheiro. Distribua bolas para todas as pessoas da Terra para melhorar a vida de todos e nada será acontecerá. Teremos pessoas pobres com bolas nos pés e nada mais do que isso.

O poder que todos esses empresários e investidores possuem está na capacidade de fazer dinheiro fazendo negócios ou investimentos que envolve produzir, servir e investir. Tirar o dinheiro dessas pessoas ricas e distribuir para todos não resolve o problema, pois seria como distribuir instrumentos sem ensinar como fazer uso desse instrumento. Dinheiro é só instrumento. Não é o dinheiro que torna uma pessoa rica. É a capacidade de fazer dinheiro e investir dinheiro que as tornam ricas.

Se todo o dinheiro dos mais ricos fosse tomado deles e redistribuído igualmente, em poucos anos os ricos voltariam a ser ricos e os pobres voltariam a ser pobres se nada fosse ensinado ao pobre sobre como o dinheiro funciona.

O que devemos distribuir entre as pessoas para reduzir a desigualdade é o conhecimento e a capacidade de criar e lidar bem com o dinheiro, pois as pessoas que só possuem dinheiro, como aquelas que ganham na loteria, logo entregam tudo que possuem para pessoas como Bernard Arnault e suas marcas de bolsas, roupas, bebidas, relógios e outras bobagens de luxo.

É esse tipo de distribuição e igualdade que eu acredito. Aqui no Clube dos Poupadores você encontrará muitos artigos gratuitos sobre educação financeira e investimentos. Todas as semanas eu envio novos artigos por e-mail para quem está com seu endereço inscrito aqui. Para quem já entendeu o valor desses conhecimentos existem os meus diversos livros sobre investimentos onde estou compartilhando tudo que aprendi e todas as ferramentas que utilizo.

Receba um aviso por e-mail sempre que novos artigos forem publicados aqui Clube dos Poupadores. Inscreva seu e-mail aqui.

Livros do Clube dos Poupadores

Aprenda a investir o seu próprio dinheiro e nunca mais dependa das recomendações, opiniões e influências de terceiros. Torne-se um investidor (investidora) livre, consciente e independente. Adquira e baixe os livros agora mesmo:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior