Muitos investidores, especialmente os que possuem carteiras de longo prazo com ações, ETFs e fundos imobiliários (FIIs), adotam como estratégia não utilizar uma ordem de “stop loss”. A ordem stop loss, como o nome diz, é uma ordem de “parada de perdas“.

Muitas corretoras permitem que você deixe uma ordem de venda configurada por até 1 mês, para ser executada caso o preço do ativo caia até determinado valor,

O stop loss ou a parada de perdas é uma ferramenta importante para o “controle de risco” nos investimentos de renda variável.

A matemática nos mostra que à medida que as perdas aumentam, o retorno ou o ganho necessário para se recuperar essa perda aumenta de forma exponencial, ou seja, de forma muito rápida ou explosiva. É a mesmo conceito matemático que torna os juros compostos tão poderosos.

Gráfico de ganhos para recuperar perdas

A matemática que comprova a importância do stop loss pode ser entendida pelo gráfico:

Observe atentamente o gráfico acima. Ele mostra que uma perda de -1% no seu investimento pode ser facilmente recuperada se o ativo onde você investiu se valorizar 1,01%.

Veja que até uma perda de 10% será relativamente fácil recuperar o seu dinheiro, pois só será necessária uma recuperação 11,11% de alta.

Depois de 10% de perda você vai observar um aumento explosivo nos retornos necessários para a recuperação do que foi perdido.

Exemplo de como recuperar o dinheiro perdido

Vamos imaginar que você tenha um ativo qualquer na bolsa que vale R$ 125 como uma ação, ETF ou fundo imobiliário. Vamos imaginar que você já registra perda de -20%. Isso significa que você já perdeu R$ -25 e o seu ativo está valendo R$ 100 (125 x 20% = 25).

Qual alta será necessária para que você recupere os seus R$ 25 ?

Agora você só tem R$ 100 e não mais os R$ 125 anteriores. Não adianta a bolsa subir 20%, pois isso fará os seus R$ 100 se transformarem em R$ 120. Tendo como base os R$ 100 será necessário uma alta de 25% para que você volte a ter R$ 125 (100 x 25% = 25).

Veja que neste caso, a perda de -20% exige um ganho de 25% já que agora você só tem R$ 100 e não os R$ 125 que tinha antes.

O que ocorre se você perder a metade do seu investimento?

Agora observe no gráfico que uma perda de -50% exige uma recuperação dos preços de 100%. Significa dizer que se você ficar assistindo o mercado cair, fazendo o seu investimento valer a metade do que valia antes, será necessário ter muita paciência para esperar o mercado dobrar o seu patrimônio apenas para recuperar o que foi perdido.

Uma perda de -80% vai exigir uma alta nos preços de 400% para que você tenha o seu dinheiro de volta a partir do pequeno valor que sobrou investido.

Quais perdas podemos aceitar?

Observe que aceitar perdas de 10% pode faz sentido já que a recuperação exige uma alta de 10% com apenas um 1 ponto percentual adicional. Quedas de 10% seguidas de recuperações de 11% são relativamente comuns na maioria dos ativos de renda variável.

Uma perda de até 20% também pode ser aceita já que, nesse caso você, só deveria ter a paciência necessária para aguardar uma recuperação de 25%, que certamente não será tão rápida e fácil quanto uma recuperação inferior a 10%.

Acima de predas de 20% as coisas já começam a ficar bem complicadas. Basta olhar no gráfico anterior para entender o drama.

A matemática que envolve perdas e ganhos nos mostra que é prudente, mesmo para o investidor de longo prazo, pensar na possibilidade de proteger seus investimentos adotando uma limitação de perdas.

Também pode ser muito vantajoso vender seus ativos antes da queda se tornar muito importante para que você possa ter dinheiro disponível para recomprar esses ativos quando os preços começarem a se recuperar depois de uma queda muito expressiva.

O pequeno investidor ainda tem a vantagem de poder vender até um determinado valor em ativos por mês sem a necessidade de pagar o imposto de renda sobre ganho de capital. Para quem também investe no exterior existe um valor ainda maior que pode ser vendido sem pagamento de imposto de renda.

É claro que se você fosse um grande investidor, que simplesmente não pode vender seus ativos sem impactar os preços, você recomendaria aos pequenos para que nunca vendam seus ativos. Os grandes investidores utilizam outros mecanismos de proteção da carteira e dificilmente falam isso para os pequenos.

Para aprender a analisar os preços dos gráficos para definir regiões de suporte, resistência, médias móveis importantes, para definir a sua estratégia de parada de perdas eu recomendo que você leia o livro Como Investir na Bolsa: Análise Técnica. Esse livro ensina a fazer o estudo dos preços dos ativos. Já se você precisa aprender a selecionar as melhores ações para investir, estudando os fundamentos financeiros das empresas, leia também o livro Como Investir na bolsa: Análise Fundamentalista. Para aprender a investir no exterior leia o livro Como Investir no Exterior.

Simulador de ganhos e perdas

Desenvolvi um simulador aqui no Clube dos Poupadores que permite descobrir qual será a alta percentual necessária para que você possa recuperar uma perda na bolsa de valores, ações, ETFs, fundos imobiliários ou qualquer ativo de renda variável. Basta informar o preço do ativo, o preço do ativo com a perda e descobrir o ganho necessário para a recuperação. Visite o simulador de ganhos para a recuperação de perdas.

Recomendo a leitura de dois livros: Como Investir na Bolsa: Análise Fundamentalista e o livro Como Investir na Bolsa: Análise Técnica. Conheça todos os nossos livros sobre investimentos visitando aqui.

Inscreva-se para receber nossos artigos por e-mail gratuitamente.