A balança comercial é o valor total das exportações menos o valor total das importações que todas as empresas de um país durante um determinado período (veja o gráfico atualizado da balança comercial maior clicando aqui). Entenda o que é a balança comercial e como ela interfere nos investimentos no artigo logo depois do gráfico.

Cada barra do gráfico representa um mês do ano. Quanto o país exporta mais do que importa a diferença entre exportações e importações é positiva, ou seja, temos um superávit representado no gráfico por uma barra verde. Quando o país importa mais do que exporta o resultado será negativo e teremos um déficit representado por uma barra vermelha. A linha preta no gráfico representa uma média da balança comercial com base nos últimos 20 meses (média móvel exponencial). Os valores que aparecem no gráfico estão em bilhões de dólares. Exemplo: o número 7.400 bilhões de dólares equivale a US$ 7,4 trilhões.

Os investidores acompanham a balança comercial para medir a força relativa da economia de um país, principalmente em países como o Brasil que são países exportadores de commodities e com economia em desenvolvimento.

Para promover o crescimento da economia, principalmente depois das crises, os países tendem a estimular as exportações. Isso pode criar mais empregos, aumentar a demanda por produtos e serviços e estimular o investimento das empresas para que possam exportar ainda mais. Neste caso as importações podem ser desestimuladas com barreiras comerciais, impostos etc.

Já quando a economia está muito aquecida, em tempos de expansão econômica e inflação crescente, os governos dos países podem estimular a importação para promover a concorrência de preços e limitar a alta da inflação. Isso pode ser feito cortando impostos e alterando leis que criam barreiras comerciais entre os países.

Um país com um grande déficit comercial (importa mais do que exporta) e com poucas reservas em dólares tende a pedir dinheiro emprestado no exterior (dólares) para pagar seus bens e serviços (aumenta sua dívida externa), enquanto um país com um grande excedente comercial tende a emprestar dinheiro para países deficitários.

Em alguns casos, a balança comercial pode se correlacionar com a estabilidade política e econômica de um país, pois reflete a quantidade de investimento estrangeiro naquele país.

Em casos de superávit os investidores buscam oportunidades em empresas que estão com uma boa demanda de exportação, e, portanto, envolvidas em um mercado aquecido. Nos momentos de déficit da balança comercial, pode ser mais adequado direcionar os investimentos para negócios que lidam com a importação.

O gráfico abaixo mostra a Balança Comercial e o Índice Bovespa para que possamos observar sua correlação. Você pode estudar uma versão maior do gráfico atualizado do Índice Bovespa e a Balança Comercial visitando aqui.

O superávit ajuda a reduzir o preço do dólar em moeda local. As empresas exportam mais do que importam, recebem os pagamentos em dólares e vendem esses dólares por reais. Com mais oferta de dólares o preço do dólar tende a cair.

Os principais produtos agrícolas exportados pelo Brasil são (fonte oficial no governo):

  • Soja;
  • Café não torrado;
  • Algodão em bruto;
  • Trigo e centeio, não moídos;
  • Frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas;

Os principais produtos exportados da indústria extrativa são:

  • Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus;
  • Minério de ferro e seus concentrados;
  • Minérios de cobre e seus concentrados;
  • Outros minerais em bruto;
  • Minérios de níquel e seus concentrados;

Os principais industrializados exportados são:

  • Óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos (exceto óleos brutos);
  • Carne bovina fresca, refrigerada ou congelada;
  • Farelos de soja e outros alimentos para animais (excluídos cereais não moídos), farinhas de carnes e outros animais;
  • Carnes de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas;
  • Celulose;
  • Produtos semiacabados, lingotes e outras formas primárias de ferro ou aço;
  • Açúcares e melaços;
  • Ferro-gusa, spiegel, ferro-esponja, grânulos e pó de ferro ou aço e ferro-ligas
  • Ouro, não monetário (excluindo minérios de ouro e seus concentrados);
  • Veículos automóveis de passageiros.

 

Mapa de produtos exportados pelo Brasil

(fonte)

Mapa dos produtos mais importados pelo Brasil

(fonte)

Receba atualizações semanais sobre novos artigos publicados: Inscreva seu e-mail aqui.

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior