Os ricos são pessoas que, no decorrer da vida, conseguiram acumular muitos bens que valem dinheiro e que geram dinheiro. Um super rico é a pessoa com patrimônio líquido acima de US$ 30 milhões, incluindo a casa onde mora. Já uma pessoa rica é aquela que tem patrimônio líquido acima de US$ 1 milhão.

Patrimônio líquido é o que sobra quando você soma tudo de valor que você tem e diminui tudo que você deve.

O gráfico mostra a carteira de bens e investimentos dos super ricos do mundo em 2022. Vou explicar e comentar cada item logo abaixo.

Podemos ver que 32% do patrimônio dos super ricos está concentrado em imóveis residenciais (Primary and secondary homes).

Logo depois temos 26% do patrimônio dos super ricos em ações listadas na bolsa (Equities).

Propriedades comerciais representam 21% do patrimônio. Isso significa que os super ricos são proprietários de imóveis comerciais como edifícios de escritórios, lojas, galpões industriais etc.

Os super ricos possuem 17% do patrimônio em títulos de renda fixa (Bonds). Podem ser títulos públicos, títulos emitidos por bancos e por empresas.

Depois temos 9% em “Private equity e venture capital” que referem-se a investimentos em empresas privadas. Essas são empresas que não estão listadas em bolsas de valores.  No caso do private equity, os investidores geralmente adquirem uma participação majoritária ou significativa em empresas maduras e operacionais. Já o venture capital envolve investimentos de elevado risco em empresas em estágios iniciais com potencial de crescimento.

Representando 8% da carteira temos “Commercial property indirectly through funds” que se refere à estratégia de investimento em imóveis comerciais de forma indireta, ou seja, não comprando o imóvel em si, mas através de fundos de investimento que possuem esses imóveis em sua carteira.

Depois temos 5% da carteira em “Commercial property indirectly through REITs” que também é uma forma indireta de se investir em imóveis. A diferença é que os REITs são empresas que possuem e operam essas propriedades, com suas ações negociadas na bolsa.

Os super ricos investem 5% do patrimônio líquido em “Investment of passion”, também conhecido como “investimento de paixão” ou “investimento emocional”. Refere-se ao investimento em bens tangíveis que também trazem prazer pessoal ou satisfação. Exemplos comuns incluem: arte, vinhos finos, carros clássicos, relógios, joias, instrumentos musicais raros, e até mesmo moedas e selos raros.

Os super ricos possuem 3% do patrimônio em ouro (Gold) e apenas 2% em cripto ativos.

Vamos refletir sobre esses números:

Podemos observar que existe uma grande concentração da riqueza em imóveis como casas (32%), imóveis comerciais (21%), fundos que também investem em imóveis (8%) e empresas que investem em imóveis como as REITs (5%). Somando tudo temos 66% em investimentos relacionados com imóveis.

Podemos imaginar que imóveis são uma boa forma de acumular riqueza, principalmente em países ricos onde a propriedade privada é respeitada.

No Brasil, a propriedade privada está cada vez mais relativizada, como você pode ver nesse artigo aqui. Existe a possibilidade dessa situação piorar, com base nas preferências dos eleitores brasileiros por políticos de ideologia socialista e comunista, que são historicamente contra a existência da propriedade privada. Existe um vídeo (2022) que demonstra com clareza o pensamento de alguns políticos brasileiros, seus amigos e aliados sobre a propriedade privada (assista ao vídeo).

Podemos observar que os ricos também possuem uma grande parte do seu patrimônio investido em empresas através das ações negociadas na bolsa (26%) e de investimentos diretos em empresas (9%), totalizando 35% do patrimônio investido em empresas de forma direta ou indireta (ações). Os ricos fazem dinheiro através de suas empresas e acumulam dinheiro através de imóveis, títulos e outros bens que se valorizam (ganho de capital) e geram renda passiva (aluguéis e juros).

Depois dos imóveis temos uma parcela significativa dos investimentos em títulos de dívida (Bonds) que podem ser títulos públicos, títulos emitidos por bancos (como o CDB, LCI e LCA que temos no Brasil) e títulos de dívida emitidos por empresas como as debêntures. Se ao ter imóveis os ricos recebem os aluguéis, ao comprar títulos eles estão emprestando dinheiro para alguém com o objetivo de receber juros.

Por fim, podemos observar o investimento em objetos e ativos físicos que podem se valorizar com o tempo como: ouro, obras de arte, joias, objetos raros e colecionáveis como carros antigos, relógios etc.

Você é rico?

Embora seja comum usar o valor de US$ 1 milhão em patrimônio líquido para considerar alguém rico em qualquer lugar do mundo, e US$ 30 milhões para ser um super rico, podemos chamar de rico aqueles que estão entre 1% dos mais ricos do país. Para fazer parte do seleto grupo do 1% mais rico do Brasil, é preciso ter um patrimônio pessoal de US$ 400 mil (R$ 2 milhões quando US$ 1 vale R$ 5), um valor bem abaixo do necessário em Mônaco, o país onde se precisa ter o patrimônio mais alto: US$ 12,4 milhões.

Coloque todo o seu patrimônio no papel e verifique onde sua riqueza está concentrada. Verifique quais desses bens geram despesas, quais ativos geram renda e quais estão se valorizando ou perdendo valor no decorrer do tempo.

Considere a ideia de acumular patrimônio líquido valioso durante a sua vida. Se falta conhecimento e habilidades, lembre-se que você teve a sorte de ter nascido na melhor época da humanidade para prosperar. Nunca foi tão fácil, rápido e barato adquirir conhecimentos e habilidades. O problema é que também nunca foi tão fácil perder tempo com distrações e futilidades.

Invista na sua educação financeira. No Clube dos Poupadores temos diversos livros que aumentam seus conhecimentos sobre os mais variados tipos de investimentos.

Você tem algo contra os ricos?

Se você acredita que todos os ricos prejudicam as pessoas quando investem em empresas ou quando compram imóveis, carros e outros bens, assista esse vídeo para refletir. Se você se identifica com o rapaz que está fora do carro, criticando o amigo, você terá sérios problemas para prosperar na vida. É importante mudar a sua mentalidade. Boa parte do atraso que temos no Brasil tem como origem ideias erradas que colocam na cabeça da população desde a infância. Como mostrei nesse artigo aqui, temos milhões de jovens sem qualquer ambição na vida que serão facilmente controlados e manipulados por quem estiver no poder.

A pobreza é algo muito ruim e o combate contra a pobreza começa dentro da sua casa.

É você que deve combater a sua própria pobreza buscando os conhecimentos e as habilidades que faltam para que você possa trabalhar melhor, poupar, empreender, investir e enriquecer.

Só que você terá quer fazer tudo isso com o Estado tentando de impedir, pois nada é pior para um Estado assistencialista do que milhões de pessoas que não precisam mais de sua assistência, promessas e mentiras.

O grande perigo que envolve os super ricos ocorre quando o dinheiro deixa de ser importante e eles começam a lutar pelo poder e controle da sociedade, assim como os políticos fazem o tempo inteiro.

Quando ricos e políticos se associam para exercer poder e controle contra as populações, tirando ou limitando liberdades, temos a origem de grande parte dos problemas que vivemos hoje.

Receba um aviso por e-mail quando novos artigos como esse forem publicados. Inscreva-se gratuitamente:

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o Livro Como Proteger seu Patrimônio
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Conheça o Virtudes, Vícios e Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior
Livro Negro dos Im´óveis