O indicador M2 mede a quantidade de dinheiro disponível na economia. Ele inclui dinheiro em circulação, depósitos bancários e investimentos com liquidez imediata como é o caso da poupança e de títulos que podem ser resgatados imediatamente, como títulos bancários pos-fixados.

Um aumento no M2 geralmente sinaliza uma política monetária expansionista, com mais dinheiro sendo injetado na economia.

Isso pode levar a um aumento na inflação futura, já que mais dinheiro perseguindo a mesma quantidade de bens e serviços tende a elevar os preços. Por outro lado, uma queda no M2 pode indicar uma política monetária restritiva, com potencial para desacelerar a economia.

Como pequeno investidor buscando a independência financeira, é importante monitorar o M2 por várias razões:

  1. Inflação: Altas taxas de inflação podem corroer o poder de compra de suas economias e reduzir o valor real de seus investimentos. Acompanhar o M2 pode ajudá-lo a antecipar mudanças nas taxas de inflação e ajustar sua estratégia de investimento adequadamente.
  2. Taxas de juros: O banco central geralmente aumenta as taxas de juros para combater a inflação alta. Mudanças nas taxas de juros afetam os retornos de suas aplicações em renda fixa, bem como o custo de financiamento de dívidas.
  3. Mercado de ações: A política monetária e as expectativas de inflação podem influenciar o desempenho do mercado de ações. Uma expansão monetária pode impulsionar o crescimento econômico e os lucros das empresas, enquanto uma contração pode levar a um ambiente mais desafiador.
  4. Investimentos imobiliários: A oferta monetária também afeta o mercado imobiliário. Uma expansão pode tornar os imóveis mais caros, enquanto uma contração pode reduzir os preços.

Ao acompanhar o M2 e as políticas monetárias subjacentes, você pode tomar decisões mais fundamentadas sobre como alocar seus investimentos entre diferentes classes de ativos, como ações, renda fixa e imóveis. Isso pode ajudá-lo a proteger seu patrimônio contra a inflação e posicioná-lo para aproveitar oportunidades de crescimento.

M2 e os políticos:

Há uma relação direta entre o aumento da oferta monetária ampla (M2) e políticas populistas e/ou corruptas que envolvem gastos excessivos e mal gerenciados por parte do governo.

Quando políticos populistas assumem o poder, eles frequentemente procuram implementar programas de gastos públicos elevados e irresponsáveis, visando ganhar popularidade a curto prazo. No entanto, esses gastos excessivos não são totalmente cobertos pelas receitas governamentais, resultando em déficits orçamentários crescentes.

Para financiar esses déficits, o governo pode recorrer à emissão de mais moeda. Esse processo efetivamente “imprime” mais dinheiro e injeta liquidez na economia, elevando a oferta monetária ampla (M2).

Além disso, esquemas de corrupção e desvio de recursos públicos também podem contribuir para o aumento dos gastos governamentais improdutivos, exigindo mais emissão de moeda para financiar esses dispêndios.

O aumento da oferta monetária ampla resultante pode levar a várias consequências negativas:

  • Inflação mais alta: Mais dinheiro circulando em relação à mesma oferta de bens e serviços tende a elevar os preços, reduzindo o poder de compra da população.
  • Desvalorização cambial: A expansão monetária excessiva pode enfraquecer a moeda nacional em relação a outras moedas, dificultando importações e investimentos estrangeiros.
    Instabilidade econômica: Inflação alta e desvalorização cambial podem criar um ambiente de incerteza, desencorajando investimentos produtivos e prejudicando o crescimento econômico sustentável.

Frequentemente os políticos tentam maquiar a alta da inflação, por algum tempo, interferindo politicamente nos preços dos combustíveis, energia elétrica e outros. A história nos mostra que isso só potencializam os problemas.

Receba um aviso por e-mail quando novos artigos como esse forem publicados. Inscreva-se gratuitamente:

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o Livro Como Proteger seu Patrimônio
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Conheça o Virtudes, Vícios e Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior
Livro Negro dos Im´óveis