Nesta semana completou 1 ano desde o “epicentro” da crise nos mercados financeiros provocada pelas medidas dos governos de todos os países na tentativa de frear a pandemia.

O dia 23/03/2020 marcou o pior momento da crise nos mercados. Praticamente todos os índices, ações, fundos imobiliários e ETFs atingiram seus preços mínimos nas proximidades desse dia em todos os países do mundo.

Preparei esta planilha para que você possa estudar o que ocorreu com os principais segmentos e ações da bolsa brasileira. Leia o artigo depois da planilha para entender como ela pode ser estudada, como reordenar os dados e baixar para o seu computador.

O que significa cada coluna:

A planilha mostra o “código” de cada ação, “nome da empresa” e o “segmento” onde a empresa atua. Depois temos a coluna “2020″ com a variação do preço da ação entre o primeiro e último dia de 2020.  Na coluna “23/03/2020″ temos o preço da ação no final desse dia. Na coluna 23/03/2021 temos o preço da ação um ano depois. Na coluna “Var.(R$)” temos a variação em reais entre os preços da ação nas duas datas. Na coluna “Var.(%)” temos a variação percentual entre os preços nas duas datas.

A coluna “Var.(%)”  nos permite observa o “boom” ou a explosão dos preços das ações durante a pandemia movida por juros baixos, inflação de ativos e estímulos de praticamente todos os países.

Como reordenar:

Você pode classificar ou reordenar a lista por ordem alfabética ou de forma decrescente ou crescente em qualquer coluna. Para isso clique com o botão direito do seu mouse sobre a coluna que deseja. Veja a figura:

 

Se você reordenar a coluna do “segmento”, como descrito acima, terá um agrupamento que permite estudar as ações por segmento de mercado. Veja o exemplo logo abaixo. Com todos os bancos agrupados será possível observar quais ações tiveram o melhor desempenho em 2020 e quais tiveram o melhor desempenho entre o dia 23/03 de 2020 e 2021. Você também perceberá quais segmentos foram melhores que outros. Logo abaixo temos como exemplo o agrupamento de todos os bancos na planilha.

Como baixar

Observe o rodapé escuro no final da planilha. Existe um ícone de uma folha de papel com uma seta para baixo que permite baixar a planilha para o seu computador.

A importância da carteira segmentada

Ordene por segmento e observe que a bolsa de valores brasileira possui poucos segmentos bem representados com um maior número de ações. Veja que esses segmentos tiveram desempenhos bem variados e isto mostra a importância de selecionar boas ações em segmentos diferentes para montar a sua carteira. Muitas vezes o desempenho ruim que você terá nas ações de um segmento durante uma crise será compensado pelo excelente resultado em ações em outros segmentos da economia.

Sempre tenha a sua lista de ações preferidas por segmento

É importante ter o trabalho prévio de selecionar as melhores empresas de cada segmento onde você gostaria de investir pensando no longo prazo. Quando você tiver a sua seleção pessoal de empresas favoritas, os momentos de crise ou de queda generalizada na bolsa (atingindo todos os segmentos) serão oportunidades para comprar essas boas ações selecionadas previamente.

Sempre tenha uma lista atualizada com as suas ações preferidas. A seleção das melhores ações deve ser feita através da análise dos seus fundamentos. Ensino a fazer isso utilizando ferramentas que facilitam o trabalho através do livro sobre análise fundamentalista. Você pode criar esse tipo de planilha de forma bem rápida utilizando a ferramenta “Stock Guide” do GuiaInvest Pro.

Retira dos estímulos

Uma parte significativa da forte recuperação dos preços das ações na bolsa brasileira e de outros países ocorreu graças a uma série de medidas de estímulos para a economia, como a redução de taxas de juros em diversos países. Recentemente escrevi um artigo sobre juro longo e ações e depois sobre como o juro interfere no cálculo de preço justo das ações.

É importante prestar atenção no processo de retirada dos estímulos que foram dados pelos governos dos países durante o pior momento da pandemia. Quando a doença for controlada nas principais economias os estímulos serão retirados. Assim como os estímulos fizeram todas as bolsas do mundo se recuperarem rapidamente (talvez até de forma exagerada), a retirada dos estímulos pode resultar no efeito contrário.

Não sabemos quando e nem como todos os estímulos serão retirados. Não sabemos as consequências mas entendemos que os políticos que tomam essas decisões nos diversos países nem sempre estão entre as pessoas mais sábias, honestas e bem-intencionadas.

Na semana passada o Brasil tornou-se o primeiro país do grupo de 20 nação (G20) a elevar os juros (Taxa Selic) diante da forte alta da inflação e juros futuros. Logo depois a Turquia e a Rússia seguiram o mesmo caminho. Aumentar os juros significa reduzir estímulos.

Uma reportagem recente da Bloomberg destacou o que pode acontecer (fonte):

A manchete diz:

“Queda de 15% das ações chinesas mostra o que acontece quando o estímulo termina. O mercado de ações da China está mostrando ao mundo o que acontece quando bancos centrais e governos começam a retirar os estímulos da era pandêmica – e não é bonito.

Com certeza não é bonito. O gráfico diário abaixo mostra o índice “China A50” que reflete uma carteira teórica de 50 ações das principais empresas negociadas nas bolsas de Xangai e Shenzhen. Seria algo equivalente ao índice Bovespa que nos apresenta o desempenho das principais ações da nossa bolsa.

Veja no gráfico que as bolsas chinesas foram as primeiras atingidas pela crise. Entre o topo de janeiro e o fundo de março de 2020 a queda foi de 21,82%. Com o início dos estímulos econômicos em todos os países do mundo a bolsa se recuperou rapidamente, mas em fevereiro se iniciou uma nova correção com o início do fim dos estímulos e primeiros movimentos de alta dos juros pelo mundo.

Como curiosidade: quem tem conta em corretoras nos EUA pode investir em ETFs que seguem índices das bolsas chinesas como o MCHI, GXC e FXI. Na bolsa brasileira foi lançado um ETF em 2021 de código XINA11 que também segue um índice composto por uma carteira de ações de empresas chinesas.

O processo de retirada dos estímulos provavelmente será lento, mas como vivemos uma situação inédita que resultou em estímulos de proporções jamais vistas devemos prestar atenção no que pode ocorrer no Brasil e no restante do mundo. O importante é que você saiba o que fazer em qualquer situação.

Se você quiser aprender mais sobre investimentos e educação financeira acompanhe os artigos que escrevo semanalmente aqui no Clube dos Poupadores. Eu aviso todos os leitores inscritos quando existem novidades. Para se tornar um leitor inscrito gratuitamente basta preencher o formulário e depois confirmar sua inscrição através do e-mail que enviarei para você.

Informe o seu e-mail:

Aprenda a investir:

Livros que escrevi para ajudar você a melhorar os seus resultados financeiros:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior