Para aqueles que tomam decisões de investimentos com base em notícias fica um alerta: Tenha cuidado.

Aqui está um exemplo qualquer que um leitor me enviou recentemente. Poderia ser qualquer outro exemplo.


Observe que essas notícias foram publicadas no mesmo dia por veículos diferentes da imprensa tradicional que fazem comentários sobre os resultados financeiros da mesma empresa. Um jornal diz uma coisa e o outro diz o contrário no título da notícia que circulou em uma rede social.

As pessoas já não possuem o costume de ler os resultados das empresas diretamente na fonte.

Poucas buscam os conhecimentos que permitem avaliar as empresas através de ferramentas online.

Muitas vezes as pessoas só leem as manchetes nas redes sociais e se deixam influenciar por elas em decisões envolvendo os seus investimentos.

A figura acima é apenas um pequeno exemplo para ilustrar esse alerta, pois esse problema acontece todos os dias.

Estou sempre me deparando com notícias relacionadas com o mercado financeiro e com os resultados da economia do país que apresentam algum tipo de inconsistência. Isso ocorre em grandes jornais, grandes sites de notícia que fazem parte de grandes grupos empresariais de comunicação.

Muitas vezes as notícias são parciais, distorcidas ou possuem algum tipo de viés para atender aos interesses de alguém. Esse alguém não costuma ser o próprio leitor.

Como falei no artigo anterior, as próprias instituições financeiras só divulgam informações sobre os investimentos que são do interesse delas divulgar. No artigo eu falo sobre a assimetria de informações entre os pequenos investidores e as instituições financeiras, mas isso ocorre também com os veículos da imprensa.

A diferença entre as duas notícias é que uma considera o lucro líquido da empresa e a outra notícia considera o lucro ajustado. No lucro ajustado você desconsidera uma série de reservas que a empresa precisa fazer, ou seja, desconsidera um dinheiro que pode estar comprometido e que você não poderia considerar como lucro líquido. É importante entender como cada número divulgado pela empresa é formado para que você tire suas próprias conclusões.

Invista tempo estudando para depender cada vez menos de notícias.

Aprenda a utilizar as ferramentas que ajudam você a ir direto na fonte, como eu ensino nos meus livros.

Tenha cuidado com a influência que você recebe todos os dias nas redes sociais que levam você a tomar alguma decisão de investimento sem entender exatamente o que está fazendo.

Não é meu objetivo aqui fazer qualquer julgamento com relação aos resultados dessa empresa que aparece na notícia. A ideia aqui é destacar como pode ser perigoso ler apenas as manchetes e ficar dependendo das opiniões de outras pessoas sobre as coisas que estão acontecendo.

O preço da ação da empresa citada nas notícias (um BDR) está em queda desde o seu lançamento em dezembro de 2021 até maio de 2022 quando esse artigo foi escrito (fonte). Os preços das ações caem quando existe mais oferta de ações (venda) do que demanda de investidores por essas ações (compra). O que leva um investidor gerar oferta (vender) ou demanda (comprar) ações é o julgamento que eles fazem sobre os resultados das empresas hoje e suas expectativas sobre os resultados futuros. O que temos na prática é uma ação (BDR) que caiu 72% em 155 dias (fonte). Boas notícias sobre resultados são importantes para reverter essa tendência de queda. Existe um esforço para que boas notícias circulem.

Eu me recordo de uma grande campanha que fizeram no passado para divulgar o lançamento das ações dessa empresa. Isso motivou o investimento de muitos pequenos investidores que não sabiam direito o que estavam fazendo.

É claro que nada impede que o preço da ação da empresa se recupere no futuro, mas até o momento o que temos é uma tendência de baixa (análise técnica) e prejuízos quando observamos o lucro líquido (análise fundamentalista). Por fim, eu não tenho nada contra a empresa citada na notícia. A concorrência entre as empresas do setor financeiro produziu uma guerra que fez cair as taxas e melhorar os serviços online. A concorrência é, na maioria das vezes, muito boa para os consumidores de serviços financeiros.

Para aprender sobre todos os fundamentos financeiros das empresas que você deve observar antes de investir em ações eu recomendo o meu livro sobre Análise Fundamentalista e as ferramentas que eu ensino a utilizar no livro. Eu também sou autor de um excelente livro sobre análise técnica como ferramenta para investidores de longo e médio prazo, veja aqui. Inclusive eu estou trabalhando neste momento na versão atualizada deste livro. Ela deve ser lançada nas próximas semanas. Todos os leitores que já possuem o livro poderão baixar a versão atualizada. Mantenha seu e-mail inscrito aqui no Clube dos Poupadores para receber notícias.

Receba atualizações semanais sobre novos artigos publicados: Inscreva seu e-mail aqui.

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior