Os gráficos mostram o “gold reserves”, um indicador que se refere às reservas de ouro detidas por um banco central de cada país. Essas reservas têm vários propósitos.

Existe uma tendência de muitos países em aumentar suas reservas de ouro físico nos Bancos Centrais e isso tem chamado a atenção do mundo todo.

Enquanto alguns veem essa movimentação como uma medida de precaução diante das incertezas econômicas globais, outros a interpretam como um sinal de desconfiança no sistema monetário internacional baseado no dólar.

Independentemente das razões, essa corrida pelo ouro levanta questões obre a diversificação de investimentos e a busca pela independência financeira.

Fica bem evidente, no gráfico acima, que nos últimos anos, países como Rússia, China e Índia têm sido os principais compradores de ouro, aumentando suas reservas como nunca antes fizeram.

O ouro, historicamente, tem sido visto como um ativo seguro e uma reserva de valor confiável em tempos de turbulência econômica e política.

Sua escassez e durabilidade o tornam uma opção atraente para os Bancos Centrais, que buscam diversificar suas reservas e garantir a estabilidade financeira de suas nações.

Mas o que isso significa para nós, pequenos investidores que estamos buscando a independência financeira?

No exterior, muitos educadores financeiros recomendam que uma pequena parcela do seu patrimônio seja investida em ouro físico, como pequenas barras. Essa alocação, geralmente fica entre 1% e 5% dos seus investimentos.

Geralmente essa pequena reserva é vista como algo que você deve ter para enfrentar uma situação muito extrema. Uma situação extrema seria aquela relaciona a sua sobrevivência ou com a necessidade de fuga.

Dessa forma, sua reserva para emergências extremas em ouro funciona como um seguro. Ela terá um custo que será a impossibilidade de gerar renda passiva como ocorre quando você investe em títulos públicos, títulos bancários, ações ou qualquer outro investimento que paga juros ou dividendos. O preço do ouro pode ser volátil no curto prazo.

Dessa forma, o ouro adiciona uma camada adicional de proteção do seu patrimônio para situações extremas, mas não vai fazer você multiplicar seu patrimônio por meio de juros, dividendos, aluguéis ou grandes valorizações quando tudo parecer tranquilo na política e na economia global.

Veja o artigo que apresenta um vídeo que nos permite visualizar os enormes estoques de ouro de diversos países.

Receba um aviso por e-mail quando novos artigos como esse forem publicados. Inscreva-se gratuitamente:

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o Livro Como Proteger seu Patrimônio
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Conheça o Virtudes, Vícios e Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior
Livro Negro dos Im´óveis