Vou mostrar nesse artigo a relação entre Taxa Selic e a rentabilidade da Poupança e como é possível prever qual será a rentabilidade da poupança considerando as mudanças futuras na Taxa Selic.

Quando a poupança foi criada pelo Imperador Dom Pedro II, em 1861, ela já rendia o equivalente a 6% ao ano. Em 2012, 151 anos depois, o governo resolveu modificar a regra que define a remuneração da poupança com o objetivo de prejudicar sua rentabilidade quando a Taxa Selic (taxa básica de juros) fosse igual ou menor que 8,5% ao ano. Veja os detalhes da regra aqui.

Sem a mudança na regra, a poupança se tornaria mais vantajosa do que títulos públicos como o Tesouro Selic. Devemos lembrar que é por meio da venda de títulos públicos que o governo consegue dinheiro emprestado da sociedade quando os impostos que ele retira da própria sociedade são insuficientes para fazer aquilo que os políticos prometem nas campanhas eleitorais.

Naquele tempo, existia o medo de uma fuga de investidores dos Títulos Públicos para a Poupança quando o governo reduzisse a Taxa Selic até níveis extremos. A regra de remuneração da poupança mudou em maio de 2012 e o governo forçou a baixa dos juros para a menor taxa da história em outubro de 2012. Isso também prejudicou a rentabilidade de todos os outros investimentos de renda fixa.

Nos anos seguintes, a queda forçada dos juros e uma tentativa atrapalhada de controlar os preços (energia e combustíveis) fizeram a inflação e os juros disparem até 2016. As pessoas realmente fugiram da poupança e muito dinheiro foi transferido para os títulos públicos. A dívida pública cresceu muito no período e logo depois o governo começou a reduzir os juros novamente.

No gráfico temos a rentabilidade mensal da poupança antiga (linha preta) que seguia a antiga regra (0,5% ao mês ou 6,17% ao ano + TR). Na linha azul temos a rentabilidade da poupança com a nova regra a partir de 04/05/2012 (data de sua criação) e fica fácil observar como essa rentabilidade foi prejudicada entre 2012 e 2013 e depois de 2017 quando comparamos com a linha preta da poupança antiga. Na linha laranja temos a rentabilidade mensal da Taxa Selic que é muito próxima do CDI (Taxa DI). Podemos observar e que depois de 2018 a Taxa Selic mensal ficou “rondando” a linha de rentabilidade da poupança antiga (0,5% ao mês) e se manteve acima da rentabilidade da poupança nova por esta ser sempre igual a 70% da Taxa Selic quando esta estiver abaixo de 8,5%.

Como fica a Poupança se a Selic cair mais?

Na tabela logo abaixo temos uma lista de qual será a rentabilidade anual e mensal da poupança se a Taxa Selic continuar caindo abaixo de 8,50% nos próximos meses ou anos. Na primeira coluna temos a meta da Taxa Selic definida a cada 45 dias nas reuniões do COPOM. Na segunda coluna temos 70% dessa taxa que equivale ao rendimento anual da poupança que segue as novas regras. Na última coluna temos a rentabilidade mensal da poupança.

Meta Selic 70% da Selic  Poupança Mês
8,50% 5,95% 0,4828%
8,25% 5,78% 0,4690%
8,00% 5,60% 0,4551%
7,75% 5,43% 0,4412%
7,50% 5,25% 0,4273%
7,25% 5,08% 0,4134%
7,00% 4,90% 0,3994%
6,75% 4,73% 0,3855%
6,50% 4,55% 0,3715%
6,25% 4,38% 0,3575%
6,00% 4,20% 0,3434%
5,75% 4,03% 0,3294%
5,50% 3,85% 0,3153%
5,25% 3,68% 0,3012%
5,00% 3,50% 0,2871%
4,75% 3,33% 0,2730%
4,50% 3,15% 0,2588%
4,25% 2,98% 0,2446%
4,00% 2,80% 0,2304%
3,75% 2,63% 0,2162%
3,50% 2,45% 0,2019%
3,25% 2,28% 0,1876%
3,00% 2,10% 0,1733%
2,75% 1,93% 0,1590%
2,50% 1,75% 0,1447%
2,25% 1,58% 0,1303%
2,00% 1,40% 0,1159%
1,75% 1,23% 0,1015%
1,50% 1,05% 0,0871%
1,25% 0,88% 0,0726%
1,00% 0,70% 0,0582%
0,75% 0,53% 0,0437%
0,50% 0,35% 0,0291%
0,25% 0,17% 0,0146%
0,00% 0,00% 0,0000%

Com a Taxa Selic em 6,00% a poupança tem rentabilidade anual de 4,20% ou mensal de 0,3434% (taxa equivalente).

Como a meta da inflação para 2019 é 4,25% e para 2020 é 4% (veja na tabela aqui) o rendimento da poupança ficará abaixo da inflação que o Banco Central trabalhará para atingir (centro da meta). A queda da Taxa Selic tem com objetivo reaquecer a economia para que a inflação retorne para valores próximo ao centro da meta.

Observando a Curva de Juros dos Títulos Prefixados podemos ter uma ideia sobre qual Taxa Selic média o mercado está esperando para os próximos meses e anos.

Podemos entender o gráfico acima da seguinte forma: os grandes investidores (instituições financeiras) que negociam (compram e vendem) títulos públicos prefixados no mercado secundário, estão precificando os títulos considerando uma expectativa de queda dos juros nos próximos 12 meses e retomada da alta entre 12 e 24 meses. Os números horizontais no gráfico representam número de meses (fonte do gráfico).

Outro meio de observar as expectativas do mercado é através do Boletim Focus. A expectativa é de juros de 5,5% até o fim de 2019 e a 5,5% até o final de 2020. Com essa Taxa Selic de 5,50% ao ano a Poupança renderia 3,85% que está abaixo da inflação de 3,90% esperada para 2020 no Boletim Focus.

Atualmente a poupança nova é o investimento de renda fixa com uma das menores rentabilidades. Títulos públicos e títulos emitidos por bancos (CDB, LCI e LCA) frequentemente superam a poupança. A  degradação da rentabilidade da renda fixa inevitavelmente motiva a migração de parte dos recursos dos investidores para a renda variável.

Se você quiser aprender mais sobre investimentos e educação financeira acompanhe os artigos que escrevo semanalmente aqui no Clube dos Poupadores. Eu aviso todos os leitores inscritos quando existem novidades. Para se tornar um leitor inscrito gratuitamente basta preencher o formulário e depois confirmar sua inscrição através do e-mail que enviarei para você.

Informe o seu e-mail:

Aprenda a investir:

Livros que escrevi para ajudar você a melhorar os seus resultados financeiros:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior