Você finalmente conseguiu atingir algum nível de independência financeira. Isso significa a totalidade ou parte significativa do seu estilo de vida é bancado pelos rendimentos dos seus investimentos. Como manter essa condição para sempre?

Essa foi a sugestão de artigo que recebi de um leitor do Clube dos Poupadores (você pode sugerir temas aqui). Ele fez o seguinte comentário: “Já que vivemos em um país como o Brasil com inúmeras crises, histórico de IPCA alto e com taxas de juros altas, “viver de renda com investimentos” é um desafio que exige bom grau de dedicação”.

Através das mensagens que recebo, vejo que já temos muitos leitores aqui no Clube dos Poupadores que conquistaram a independência financeira (total ou parcialmente) e geralmente estão com a idade acima de 40 anos.

Vamos refletir sobre isso.

Para ganhar todo o dinheiro que você precisa acumular para viver da renda dos seus investimentos será necessário se tornar um bom especialista na sua área profissional. 

Para fazer dinheiro recorrente através dos seus investimentos, será necessário se tornar um especialista em investimentos. Não existe outro caminho.

Não se deve cometer o engano de imaginar que basta seguir recomendações de instituições financeiras (bancos e corretoras) ou de influenciadores nas redes sociais. 

Superada a tentação de seguir recomendações, devemos investir nos nossos estudos. A construção de um investidor é um processo solitário e lento. Exige dedicação. 

Depois de entender isso, devemos aprender é que a economia é cíclica, assim como a maior parte dos fenômenos da natureza. Não existe o investimento perfeito. Existem investimentos que são melhores ou piores dependendo da fase do ciclo.

É bom considerar a economia como um fenômeno natural, já que ela consiste nas decisões financeiras diárias de milhões de pessoas dentro de um país ou bilhões delas no mundo inteiro. Existem agentes que estão sempre tentando interferir no funcionamento dos ciclos econômicos e esses agentes são chamados de políticos. Eles representam o maior risco para todos que trabalham, poupam e investem o próprio dinheiro.

Vamos entender melhor fazendo uma comparação. Clique na figura para assistir ao vídeo:

A maré é uma consequência do ciclo lunar, também chamado de Período Sinódico da Lua que ocorre em aproximadamente 29,5 dias. Nesse período temos as 4 fases da Lua. Não é à toa que os meses do ano possuem mais ou menos 30 dias e são compostos por 4 semanas. A economia também se comporta em ciclos com 4 fases que podem durar muitos meses ou anos.

Quando você entende que é assim que a economia funciona, você também entende que seus investimentos devem se organizar na forma de uma “carteira de investimentos” com tipos diferentes de investimentos (classes de ativos diferentes).

As proporções podem depender do ciclo que estamos vivendo, já que alguns investimentos apresentam melhor desempenho ou pior desempenho dependendo da fase. Eu falo sobre isso em todos os meus livros. Geralmente no final dos livros sobre investimentos eu falo sobre indicadores econômicos que interferem naquele investimento.

É importante prestar atenção nos indicadores. O seu trabalho como investidor é acompanhar o que acontece na macroeconomia como: taxa básica de juros, inflação, câmbio e tudo relacionado a políticas monetárias e políticas fiscais. Podemos considerar que isso representa a “Lua”, ou seja, são esses fatores que vão interferir no ciclo da economia, assim como a Lua interfere no nível do mar.

A preocupação com o micro é o que produz grande audiência para sites de notícias sobre investimentos e os canais dos influenciadores. Como eles vivem de audiência tendem a gastar muito tempo e energia olhando para o micro. É mais importante olhar se a maré está subindo ou descendo e menos importante olhar para a onda que acabou de bater na areia, pois as ondas são oscilações de curto prazo que logo vão recuar. O movimento mais importante é o da maré.

Outra analogia muito interessante é a do veleiro. O veleiro não precisa de um motor. Dependendo da direção do vento e da corrente marítima você faz ajustes no veleiro para tirar o máximo proveito de forças da natureza que não são controladas por você. O investidor segue a mesma lógica. Não temos controle sobre a economia, mas podemos nos ajustar para aproveitar os ciclos. Para isso é necessário adquirir conhecimentos e construir experiências. Isso leva tempo e dedicação.

Receba atualizações semanais sobre novos artigos publicados: Inscreva seu e-mail aqui.

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior