Vou apresentar aqui uma técnica, baseada em um desafio de 52 semanas, para motivar qualquer adulto ou criança a adquirir o bom hábito de juntar dinheiro e desenvolver várias virtudes que irei descrever no artigo.

Mesmo que você não faça o desafio, reflita sobre a matemática e as virtudes envolvidas. Pode parecer algo bobo, mas é a falta dessas coisas desde a infância que acaba destruindo o futuro de um país.

O objetivo deste desafio é ajudá-lo a ensinar alguém a economizar dinheiro de forma consistente e gradual, desenvolvendo um hábito com poucos reais por semana.

O desafio é baseado em depósitos semanais. A cada semana, você fará um depósito em um cofrinho ou algo parecido com isso. O valor do depósito vai aumentar a cada semana.

Por exemplo, na primeira semana, você depositará R$2,00. A partir daí, a cada semana, você adicionará R$2,00 ao valor que depositou na semana anterior. Na segunda semana, você depositará R$4,00 (R$2,00 da primeira semana + R$2,00). Na terceira semana, você depositará R$6,00 (R$4,00 da segunda semana + R$2,00), e assim por diante. Você também pode usar outros valores. O cofrinho de MDF da imagem abaixo foi feita para valores adicionais de R$ 3,00 por semana. O cofrinho da imagem de capa do artigo tem adicionais de R$ 5,00 por semana.

Para acompanhar seus depósitos, você marcará o cofrinho ou uma folha de papel sobre uma das 52 semanas. Isso ajudará a manter o controle de seus depósitos e a garantir que você está seguindo o plano corretamente.

O cofrinho que ilustra este artigo é vendido nesse site aqui, mas você encontrará  a mesma ideia em lojas que vendem artigos de MDF. Existem versões que começam com acréscimo semanal de R$ 1,00, R$ 2,00, R$ 3,00, R$ 5,00, R$ 10,00 e um valor fixo semanal de R$ 20,00.

Se você seguir este plano consistentemente, ao final do desafio, você terá economizado um total de R$2.756,00 com acréscimo de R$ 2. Para acréscimos de R$ 3,00 você poupará R$ 4.134,00 no final das 52 semanas. Para acréscimos de R$ 10,00 você terá R$  13.780,00 no final de 52 semanas (que equivale a 1 ano de economias).

Ao propor esse desafio para uma criança ou adolescente, você ensinará várias virtudes. Veja o que os jovens podem aprender:

  1. Prudência: A criança aprende a tomar decisões sábias sobre como usar seu dinheiro. Ela aprende a pensar no futuro e a entender que pequenas quantidades de dinheiro podem se acumular ao longo do tempo.
  2. Justiça: Embora a justiça possa não ser diretamente aplicável neste contexto, a criança pode aprender sobre a importância de cumprir promessas e compromissos, como seguir o plano de economia. Destinar parte do seu dinheiro para o futuro, não gastando tudo no presente, é algo justo a ser feito.
  3. Fortaleza: A criança aprende a persistir e a manter o caminho, mesmo quando pode ser tentador gastar o dinheiro agora. Ela desenvolve a força de vontade para resistir à gratificação imediata.
  4. Temperança: A criança aprende a exercer autocontrole e moderação em seus gastos. Ela aprende que é importante equilibrar o desejo de gastar dinheiro agora com a necessidade de economizar para o futuro.
  5. Paciência: A criança aprende que economizar dinheiro leva tempo e que os benefícios de economizar não são sempre imediatos.
  6. Responsabilidade: A criança aprende a ser responsável por suas próprias economias e a entender as consequências de suas decisões financeiras.
  7. Planejamento: A criança aprende a importância de planejar e estabelecer metas financeiras.

Uma criança com essas virtudes será menos um adulto cheio de vícios e debilidades que tomará péssimas decisões financeiras, profissionais, familiares e políticas no futuro. Um mundo melhor só pode ser construído através de pessoas virtuosas e sem vícios.

A “brincadeira” mostra a importância de aumentar a quantidade de dinheiro que você poupa a cada período, pois esse aumento produz um efeito importante no resultado final.

O desafio é um modelo educativo. Não é apropriado para juntar grandes valores, pois você perderá uma quantia significativa de juros ao manter o valor parado no cofrinho, mas para valores pequenos vale a pena para que a criança possa ver o quantidade de dinheiro físico que o esforço e a paciência foram capazes de produzir.

Ao definir um plano para conquistar a independência financeira é importante aumentar os aportes com o passar do tempo utilizando os investimentos que o mercado oferece para remunerar o seu dinheiro.

A lenda do tabuleiro:

Esse desafio lembra a “lenda do tabuleiro de xadrez e os grãos de trigo”, que é um bom exemplo do poder do crescimento exponencial ou do efeito geométrico que encontramos nos juros composto que nos ajudam a atingir a independência financeira.

A lenda conta que um rei sábio foi apresentado ao jogo de xadrez por um viajante. Encantado com o jogo, o rei ofereceu ao viajante qualquer recompensa que ele desejasse. O viajante, sendo sábio, pediu que um grão de trigo fosse colocado na primeira casa do tabuleiro de xadrez, dois grãos na segunda casa, quatro na terceira, e assim por diante, dobrando a quantidade de grãos em cada casa subsequente.

O rei, pensando que o pedido era modesto, concordou prontamente. No entanto, quando seus contadores começaram a colocar os grãos no tabuleiro, eles perceberam que a quantidade de grãos crescia muito rapidamente e logo se tornou impagável. Na 64ª e última casa do tabuleiro, o número de grãos seria 2 elevado a 63 ou 9 quintilhões de grãos. Se não errei nos cálculos, isso equivale a 450 trilhões de toneladas de trigo. Atualmente o mundo produz “apenas” 796 milhões de toneladas de trigo por ano.

Essa história ilustra o poder do crescimento exponencial e como ele pode levar a resultados surpreendentes e até mesmo inimagináveis. Esse é o mesmo efeito que encontramos nos juros compostos.

Se no lugar do trigo existisse uma nota de R$ 2, seria como um investimento que rende 100% ao mês durante 64 meses. Em 12 meses você teria R$ 8.166,00, mas em 24 meses atingiria R$ 33.554.430,00 (mais de 33 milhões) em 32 meses seria R$ 8.589.934.590,00 (mais de 8 bilhões). Em 64 períodos teríamos R$ 36 quintilhões (36 seguido de 30 zeros).

Mostre esses exemplos para os jovens que você conhece e desperte neles a curiosidade sobre as virtudes e o mundo dos números relacionados ao dinheiro.

Receba um aviso por e-mail quando novos artigos como esse forem publicados. Inscreva-se gratuitamente:

Apoie o Clube dos Poupadores investindo na sua educação financeira. Clique sobre os livros para conhecer e adquirir:

Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o Livro Como Proteger seu Patrimônio
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Conheça o Virtudes, Vícios e Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior
Livro Negro dos Im´óveis