Neste artigo quero deixar um alerta para você que tem investimentos e costuma acompanhar notícias em jornais, sites de notícias e redes sociais.

Existem alguns perigos que podem atrapalhar suas decisões sobre investimentos gerando prejuízos. Esses perigos nascem da falta de um claro entendimento sobre as diferenças entre dados, informações e opiniões.

Esse alerta também vale para outros temas abordados na imprensa, mas vou focar nos assuntos relacionados com a economia e os investimentos.

Primeiro é importante entender que existe uma enorme diferença entre:

  • acessar os dados sobre um determinado fato,
  • acessar as informações (notícias) produzidas por alguém que teve acesso aos dados sobre um fato. Exemplos: notícias produzidas por jornais, revista ou outros veículos de informação.
  • acessar as opiniões de alguém sobre os fatos e as informações (notícias) disponíveis. O valor de uma opinião está baseado no valor que você dará para as experiências, conhecimentos e sabedoria de quem opina.

Não podemos confundir os dados sobre um fato, as notícias que produzem sobre os fatos e as opiniões sobre os fatos.

Ainda me lembro quando a imprensa se limitava a informar. No passado, eles acessavam os dados (números, documentos, imagens, depoimentos etc.), citavam as fontes e criavam notícias com o objetivo de transmitir, da forma mais fiel possível, as informações sobre o que aconteceu. O leitor, ouvinte ou telespectador recebia a informação, suas fontes e ficava livre para produzir a sua própria opinião.

Parece que, no passado, existia a preocupação de evitar que os valores, crenças e opiniões de quem cria a notícia interferisse no seu conteúdo, que tinha o único objetivo de informar.

Depois ficou mais comum encontrar notícias com opiniões, mas mesmo assim as coisas ficavam mais ou menos separadas. Primeiro você tinha a informação baseada em dados e depois aparecia pelo menos duas opiniões diferentes de pessoas que conheciam o assunto e que tinham visões opostas ou contraditórias.

Hoje, informações e opiniões se misturam nas notícias e isso cria uma confusão perigosa. Quando fatos contradizem opiniões muitos preferem produzir notícias baseadas em opiniões enquanto ignoram os fatos.

É importante entender a diferença entre uma opinião e uma notícia sobre o mesmo fato.

Todos têm direito a emitir opiniões sobre qualquer coisa. Opinião é uma interpretação da verdade, não é a verdade em si. Opinião é resultado de valores, crenças, conhecimentos (que podem existir ou não), experiências e sabedoria sobre o tema que estamos opinando. Opinião pode ser parcial. Uma opinião pode ser diferente da outra. Uma opinião diferente não é uma mentira, ela é apenas uma perspectiva da verdade.

Opiniões são perspectivas da verdade e não a verdade. É por isso que as pessoas podem ter opiniões diferentes e está tudo certo. Já as notícias devem se limitar a informar e por isso devem ser imparciais, apresentando todas as perspectivas possíveis. Vamos entender a imagem abaixo:

A verdade (o fato em si) é a figura em três dimensões no centro da sala. A luz vermelha e a luz azul que iluminam o fato no meio da sala produzem opiniões na parede. Duas opiniões sobre o mesmo fato podem ser diferentes e isso não significa que uma das opiniões é mentira e a outra é verdade. Existe apenas perspectivas diferentes, ângulos diferentes que produzem opiniões diferentes sobre a mesma coisa.

Pessoas diferentes, com conhecimentos e visões de mundo diferentes enxergam o mesmo fato de formas diferentes e por isso será natural que tenham opiniões diferentes e está tudo bem.

Já as notícias não são opiniões. Notícias precisam ser imparciais. Uma notícia parcial não tem valor, pois se espera da notícia apenas as informações e dados sobre o objeto no meio da sala para que as pessoas produzam suas próprias opiniões. Se existir opinião na notícia ela deve estar separada e quem produz a notícia deve se esforçar para mostrar várias opiniões diferentes, incluindo as opostas.

Já as opiniões podem ser parciais e diferentes umas das outras, pois são apenas opiniões que falam mais de quem opina do que do fato em si. Frequentemente as pessoas valorizam mais aquele autor que defende suas opiniões da forma mais coerente possível. Quanto maior o conhecimento, experiência e sabedoria do autor da opinião, mais a opinião é valorizada pelas pessoas. Tendemos a valorizar as opiniões das pessoas que possuem uma visão de mundo parecida com a nossa e isso é o normal.

Outra questão importante é que nem sempre existem somente duas formas diferentes de ver a mesma coisa, pois a realidade sempre é mais complexa do que parece. Mas é compreensível que as pessoas tentem entender o mundo como um lugar onde existem somente duas opiniões: a opinião certa e a errada. A dicotomia é a forma mais fácil de ver o mundo e geralmente isso tende a mudar quando amadurecemos.

É importante adquirir conhecimentos para ser capaz de avaliar os dados, as informações e opiniões para que você tenha a sua própria opinião, especialmente quando estamos falando de investimentos e economia.

Você verá que nem sempre a verdade é um círculo ou um quadrado. Talvez você possa ter a opinião de que a verdade é um triângulo e tudo bem. Para ter suas próprias opiniões você precisa se desapegar das opiniões dos outros e pensar com sua própria cabeça.

Se você buscar o conhecimento, com o tempo você terá cada vez mais experiência e sabedoria. É isso que fará de você uma pessoa madura. Aos poucos as pessoas amadurecem e percebem que  a realidade é mais complexa ainda, como mostra a figura abaixo.

Uma mente infantil acha que a realidade só possui uma perspectiva (uma verdade absoluta). Uma mente madura entende que a realidade pode ser entendida através de múltiplas perspectivas e todas podem falar sobre uma parte da verdade e por isso todas devem ser observadas. Isso é sabedoria.

Existem infinitas formas de observar a mesma verdade gerando infinitas opiniões sobre essa verdade assim como todas as figuras que se formam na imagem acima dependendo do ângulo da luz.

Toda informação (notícia), por melhor que tenha sido criada, sofre a interferência de quem a criou. Toda opinião essencialmente é como uma das figuras acima e raramente representa todas as figuras acima.

No mundo dos investimentos a situação está ficando bem séria. As pessoas não sabem acessar e interpretar os dados direto nas fontes. Muitas vezes as notícias que circulam sobre economia e investimentos são parciais, incompletas e cheias de opiniões de quem as produziu.

Quando estamos diante de opiniões, precisamos ter conhecimentos que nos permitam avaliar as opiniões para colher apenas as que possuem algum valor para nossa realidade. Exemplo: imagine um grande pomar onde as árvores são os especialistas que opinam e os frutos são suas opiniões. Você deve ser capaz de escolher os bons frutos (boas opiniões) e largar as que não interessam para sua realidade.

É por isso que nos meus artigos eu sempre recomendo que você busque mais conhecimentos sobre como o dinheiro e os investimentos funcionam. Nos meus livros eu sempre apresento as fontes primárias de dados e ensino a usar ferramentas, planilhas e simuladores para que você tire as suas próprias conclusões.

Não perca o seu tempo envolvido com as opiniões e os interesses dos outros. Aprenda a buscar os dados, aprenda a identificar os meios de informação que se limitam a informar e só colecione as opiniões que estão em sintonia com os seus objetivos de vida. O restante é ruído que só faz você perder tempo e energia.

As pessoas sempre devem ser livres para opinar e você sempre deve ser livre para se importar ou não com a opinião dos outros.

Receba um aviso por e-mail sempre que novos artigos forem publicados aqui Clube dos Poupadores. Inscreva seu e-mail aqui.
Clique para conhecer o livro Independência Financeira
Clique para conhecer o livro Como Investir em CDB, LCI e LCA
Clique para conhecer o livro Como Investir na Bolsa por Análise Fundamentalista
Clique para conhecer o livro sobre Carteiras de Investimentos
Clique para conhecer o livro Como Investir em Títulos Públicos
Clique para conhecer o livro sobre Como Investir na Bolsa por Análise Técnica
Clique para conhecer o livro Como Investir em ETF
Clique para conhecer o Livro Como Investir no Exterior

Esse artigo foi útil?